Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.009
      publicações
    2. 12.115
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.123
      publicações
    4. 532
      publicações
    5. 4.069
      publicações
    6. 24.405
      publicações
    7. 27.331
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      25.778
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      510
      publicações
    3. 953
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      613
      publicações
    5. 1.819
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      673
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.494
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    22.453
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    sonia pereira
    Utilizador Mais Recente
    sonia pereira
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    13.006
    Total de Tópicos
    126.920
    Total de Publicações
  • Popular neste momento

  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • Eurico, o presbítero
      Onde aplicar parte do ordenado que (ainda) se consegue poupar?
      Consideram que aplicar a maior parte das minhas poupanças em Fundos de Investimento (FI) variados é diversificar?  Eu, no meu raciocínio, e nomeadamente quando elaboro o gráfico circular (tento que seja semestral) com a distribuição das minhas poupanças pelos diferentes produtos financeiros, sempre considerei os FI como UM TIPO de investimento/aplicação (as Obrigações outro; os Certificados de Aforro, CTPM e DP outro; PPR outro; Unit Linked outro; etc.). Nunca pensei/considerei que aplicar TUDO (ou quase) em FI, mesmo que variados, fosse diversificar as poupanças, "tout court",  Por essa razão, e porque já tenho cerca de 65-70% do meu "pé de meia" em FI, achei por bem aplicar o que consigo poupar do meu trabalho noutro tipo de produto. "Carregar" as minhas poupanças de FI não será demasiado arriscado?
    • pauloaguia
      Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável
      É por isso que o rateio, a existir, distribui pelo menos 10.000€ a cada um. Porque senão era um verdadeiro tiro no escuro se se ia ficar a ganhar ou a perder dinheiro...
    • pauloaguia
      Onde aplicar parte do ordenado que (ainda) se consegue poupar?
      Outra hipótese poderiam ser os seguros de capitalização, por exemplo. Muitos admitem reforços, mas é frequente destinarem-se a horizontes temporais ligeiramente maiores, a partir de 8 anos (sobretudo por questões de fiscalidade - a taxa de imposto cai drasticamente a partir dos 5 e sobretudo dos 8 anos). Não conheço o Best nem o Santander, mas o BIG tinha uns produtos unit-linked, creio que ainda tem qualquer coisa nessa área (é uma questão de falares com os teus finantial advisors em cada banco a ver se têm algum produto do género para te recomendar). Acho que já praticamente só falta sugerir as obrigações  É verdade que o risco é maior que nos fundos, por exemplo (se a empresa for ao ar, perde-se tudo de uma vez, num fundo perde-se uma parte) mas o rendimento é mais previsível... Ainda há dias comprei uns títulos da MotaEngil que estavam com uma YTM de 5,7% (parece-me seguro o suficiente - mas claro, isto não é recomendação para ninguém se atirar de cabeça sem fazer o trabalho de casa). Por acaso desse ponto de vista gosto bastante da interface que o BIG tem para negociar obrigações. Pena que sejam só alguns títulos... Para o prazo temporal que referes os CTPM são uma boa recomendação para o capital que tens agora (relativamente segura e com uma boa remuneração face a muitos outros produtos alternativos de taxa fixa à partida). Mas não sugeria ir reforçando nisso durante muito tempo - as taxas mais atrativas são só no fim de vida do produto e andar a subscrever novos títulos daqui a 3 ou 4 anos para levantar passado um ano ou dois não me parece a melhor estratégia...
    • mmp
      Onde aplicar parte do ordenado que (ainda) se consegue poupar?
      Bolsa é para meninos, tudo no Euromilhões! Falando sério, estava a pensar em fundos porque há para todos os gostos (riscos). Se já tens, reforçar ou diversificar a carteira é sempre uma opção viável. Outra opção que pessoalmente me agrada (embora não seja consensual pelo que tenho lido por aqui) são os depósitos indexados do Invest. O de Maio se não me engano é ligado a empresas de saúde, com rendimento de -5% a 14% (estou a falar de memória, convém confirmar). Para que conste, não tenho nenhuma ligação ao Invest, é só um banco com o qual gosto de trabalhar pelas soluções que tem.
    • Eurico, o presbítero
      Onde aplicar parte do ordenado que (ainda) se consegue poupar?
      Se for um risco tolerável, por que não? ... O que recomenda? Eu já tenho algumas economias aplicadas em Fundos no Best e Big e a minha ideia é diversificar, agindo sempre com alguma prudência. É dinheiro do meu trabalho e com isso eu não brinco  (tipo jogar ns bolsa).
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      pauloaguia
      pauloaguia
      5
    2. 2
      carlos2008
      carlos2008
      2
    3. 3
      JRJordao
      JRJordao
      2
    4. 4
      Ducas
      Ducas
      1
    5. 5
      Mouro Emprestado
      Mouro Emprestado
      1