Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.276
      publicações
    2. 12.379
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.137
      publicações
    4. 727
      publicações
    5. 4.125
      publicações
    6. 24.527
      publicações
    7. 28.924
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      26.933
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      565
      publicações
    3. 1.060
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      683
      publicações
    5. 2.031
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      687
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.585
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    22.860
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    whizzer
    Utilizador Mais Recente
    whizzer
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    13.543
    Total de Tópicos
    131.170
    Total de Publicações
  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • Ra
      Qual é o tipo de serviço? Projetos de imóveis? O cliente é empresa ou consumidor final?  
    • pauloagsantos
      as isenções das contribuições dos ENI para a Segurança social, podem ser encaixadas em 3 tipos: 1) já fazer descontos para a segurança social com trabalhador por conta de outrem.  2) se nunca abriu actividade, pode pedir isenção no 1º ano, depois disso começa a pagar. 3) ter uma facturação inferior a 6xIAS, menos que 2.500€ por ano (numeros redondos) se não se encaixar em nenhuma destas 3 situações que que fazer as contribuições para a segurança social.   o limite dos 10.000€ que fala, é o valor usado, para começar a fazer retenção na fonte e começar a cobrar IVA, se a actividade não for isenta.     quanto a história de fazer as compras todas no inicio ou por trimestres, é irrelevante, temos uma "espécie" de conta corrente para o IVA nas finanças. Do vendemos, temos que pagar IVA ao Estado, do que compramos, podemos abater. Se no final do periodo mensal ou trimestral, a "conta corrente" for positiva, temos que pagar IVA ao estado, se for negativa, podemos pedir o seu reembolso.
    • Ra
      O apuramento do IVA é feito trimestralmente (também pode ser feito mensalmente por opção ou por obrigação para VN>650000). Em cada período (trimestre) declara o iva suportado e que seja dedutível (compras e despesas essenciais à atividade) referente às transações efetuadas. O mesmo para o iva liquidado (iva das vendas / serviços prestados). Da diferença (iva liquidado - iva dedutível) resulta iva a pagar ou iva a reportar (crédito). Quando resulta crédito, o mesmo transita para o período seguinte (campo 61 da declaração do trimestre seguinte). Também é possível pedir o reembolso a partir de certos montantes.  
    • Ra
      Melhor do que tentar explicar como e em que situações o TI pode ficar isento de contribuir, o que se tornaria certamente muito extenso e confuso (além de poder haver esquecimento de algum pormenor), aconselho a leitura do seguinte: http://www.seg-social.pt/documents/10152/58917/trabalhadores_independentes/519df36b-38b0-4282-9e03-b36f6c98f592 Neste guia irá perceber os requisitos para a isenção, o calculo do escalão de contribuição, as taxas... Se alguma duvida persistir, exponha aqui.
    • Visitante Catarina sousa
      Boa tarde, venho por este meio expor a minha situação porque não sei o que fazer. À uns anos atrás um familiar meu pediume para colocar um imóvel no meu nome, não me explicou bem o porquê, disse simplesmente que ja tinha alguns bens em seu nome e por isso precisava da minha ajua naquele momento, como era novo e não tinha encargos, e como confiava nesse meu familiar, não vi o porque de nao o ajudar. Em setembro do ano anterior aluguei uma casa com o meu atual marido e pedi a esse familiar que retirasse o meu nome do imóvel visto que precisava de pedir um crédito. Até agora ele não regularizou essa situação e diz que não consegue passar a casa para seu nome nem arranjar um fiador. Como devo proceder? Alguem me consegue ajudar?  Cumprimentos
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      Patanisca
      Patanisca
      1