Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.273
      publicações
    2. 12.379
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.136
      publicações
    4. 726
      publicações
    5. 4.124
      publicações
    6. 24.526
      publicações
    7. 28.917
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      26.926
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      565
      publicações
    3. 1.060
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      683
      publicações
    5. 2.027
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      687
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.585
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    22.858
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    HugoBMA
    Utilizador Mais Recente
    HugoBMA
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    13.537
    Total de Tópicos
    131.143
    Total de Publicações
  • Popular neste momento

  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • Patanisca
      Eu na altura que investiguei as tools na net, o mais completo que achei foi mesmo o Unience. Tem lá todos os fundos e permitia criar uma carteira simulada e acompanhar valorizações dos vários reforços que fazemos e de que modo isso impacta o crescimento do dinheiro.

      É que para ter essa informação, só mesmo calculando à mão no Excel... É uma treta. Tem-me feito bastante falta. Com vários reforços durante o ano, às tantas é difícil perceber quanto dinheiro se criou/perdeu realmente durante um determinado período.   Aquilo tinha um gráfico interessantíssimo que metia a evolução cronológica de todo o montante líquido investido na carteira e o valor actual da mesma. Não conheço mais nenhuma ferramenta que faça isso.
    • MissPastel
      Obrigada uma vez mais pela resposta. Desculpa estar a ser tão chata, mas existem algumas coisas que não percebo. Existem 3 formas gerais de regime de casamento, certo? Antes então de saber se é o cônjuge que vai herdar, não se deve de conhecer a forma do regime de casamento? Ainda há pouco disse-me "Os primeiros familiares a serem chamados à herança são o cônjuge e os filhos. Apenas se não houver nenhum destes é que são chamadas outras pessoas", o que está em conformidade com o 1º ponto do artigo 2133. (Cônjuge e descendentes). O que aqui não percebo, é porque aparece 2 vezes o cônjuge. Porque se já tinha sido chamado no 1º ponto, porque vai ser chamado novamente no 2º ponto? Imaginando que o cônjuge não existia, então porque é novamente chamado no 2º ponto? Parece-me que a lei não é clara, certo? Obrigada pela atenção,  
    • ruicarlov
      Eu começei por usar o Google finance, mas para activos europeus não é muito bom. Não tem todos os ETFs, e aqueles que tem faltam-lhe bastantes dados. Às vezes os gráficos dos ETFs parecem mais uma sucessão de patamares do que uma linha que sobe e desce.
    • ruicarlov
      Basta ler o Direito das sucessões do código civil (artº 2133). Os herdeiros legitimários têm a seguinte hierarquia: 1) Cônjuge e descendentes;  2) Cônjuge e ascendentes;  3) Irmãos e seus descendentes;  4) Outros colaterais até ao quarto grau;  5) Estado Logo os únicos herdeiros que estão ao nível do cônjuge são os descendendes (ou ascendentes caso não haja descendentes). Os irmãos são apenas a 3ª linha de sucessão. O que aliás faz todo o sentido. Pelo falecimento do seu avô, os bens dele já foram repartidos entre os dois filhos. A partir dessa altura já não faz sentido legal falar nos terrenos do seu avô. Passaram a ser os terrenos do seu pai e os terrenos do seu tio. Logo não é correcto dizer que a mulher dele está a herdar a herança do seu avô. Na realidade, o que acontece é que ela herda os bens que perteciam ao marido, o que faz todo o sentido.
    • ruicarlov
      Este é um assunto muito perguntado aqui no fórum. Indo à secção de "Heranças" vai ver inúmeras perguntas semelhantes à sua. Resumindo: herdeiros não herdam dívidas. Estas só são pagas até ao valor dos bens do falecido, e nem mais 1 cêntimo.
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      Ra
      Ra
      5
    2. 2
      Patanisca
      Patanisca
      1