Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.647
      publicações
    2. 12.717
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.169
      publicações
    4. 971
      publicações
    5. 4.285
      publicações
    6. 24.704
      publicações
    7. 31.234
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      28.137
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      677
      publicações
    3. 1.222
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      748
      publicações
    5. 2.425
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      716
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.727
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    22.198
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    joaolourenco
    Utilizador Mais Recente
    joaolourenco
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    14.293
    Total de Tópicos
    136.930
    Total de Publicações
  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • 5coroas
      À minha dimensão (investidor com poucos recursos para investir) tenho conseguido sem grandes dificuldades obter lucros com a estratégia buy the dip, sell the rally e fazendo contrarian investing. Para mim não tem sido até à data "assim tão dificil", logo não sendo eu um génio, só posso extrapolar que para muitos outros também não será assim tão dificil. Não sei que tipo de estratégias os outros que tu referes usam, pelo que não me posso pronunciar sobre as causas dos seus insucessos.
    • 5coroas
      Isto às vezes parece um diálogo de surdos...eu já referi várias vezes que em determinados FI, sobretudo os que estão profundamente correlacionados com o SP500, o buy and hold tem sido até à data uma melhor escolha do que andar constantemente a entrar nos dips e sair nas subidas. EU NÃO DEFENDO de maneira nenhuma andar a entrar e a sair em FI como esse Pionner e não vi aqui ninguém a defender isso. Dito isto, será que aplicar o buy and hold nos restantes FI fora dos EUA, tem sido uma melhor aposta comparativamente com o fazer uma gestão mais activa? Na minha opinião, fazer buy and hold na Europa, nos emergentes, nos asiáticos, etc, é uma estratégia menos lógica, se atendermos aos registos históricos passados, que obviamente devem para qualquer investidor prudente serem levados em conta.  Concluindo, muitas vezes se aconselha, numa óptica de alegada proteção das carteiras, apostar na diversificação, ou seja, não colocar tudo no mercado americano. Ora quando se dão estes conselhos, esquecem-se de ter em consideração que alargar a estratégia do buy and hold / fundos indexados para outros mercados/setores que não os americanos, não é uma opção tão "segura" como o dos FI americanos. Daí a minha dificuldade em aceitar que subscrever um FI europeu que pode levar uma duzia de anos a atingir novos máximos, seja a mesma boa escolha do que subscrever um FI americano. Mas se calhar com uma gestão mais activa, o FI europeu já fará sentido. Olhem para este gráfico e imaginem que tinham entrado em 2000 num FI que acompanhe este indice...e que desde essa data nunca efetuaram reforços nos dips...bem, estariam neste momento quase como começaram. Tanto tempo e dinheiro perdidos. https://www.stoxx.com/index-details?symbol=SXXP  Ou seja, com a opção pela diversificação existe inerentemente um eventual elevado preço a pagar por ela (retirada de investimento no SP500 para o colocar em mercados menos lucrativos e usando com menores probabilidades de suscesso o buy and hold); porque não tentar pagar um preço mais baixo, ao se fazer uma gestão mais activa nesses mercados menos certinhos? Para mim só há duas opções mais acertadas: ou apostar tudo no SP500 ou apostar quase tudo no SP500 e fazer gestão ativa com o resto. Refira-se que aqui ou ali também se encontram FI que não são americanos mas que também têm sido certinhos; nestes obviamente o buy and hold também faz sentido. Algo como a Suiça por exemplo. A ideia que eu quero passar é que nem todos os FI servem para o buy and hold mas podem muito bem ser lucrativos se usados de outra forma. O buy and hold NÃO É SEMPRE uma boa escolha ou a escolha mais acertada.
    • D@vid
      Alguém me consegue convencer, que em quase 10 anos, alguém conseguiria bater uma rentabilidade de quase 150% a fazer market timming? de entrar nos dips e sair nas subidas? acho bem difícil...  
    • D@vid
      Ia responder tal e qual mas antecipaste-te, eu se soubesse o que sei hoje em cerca de 13 anos que olho para fundos, tinha obtido 5x mais, tinha entrado qundo deveria ter entrado, saido quando deveria ter saido, e era uma porrada de mais valias todos os anos...
    • superman
      " Tratando-se de rendimentos provenientes do exterior, aplica-se o câmbio de compra da data em que aqueles foram pagos ou postos à disposição do sujeito passivo em Portugal;" por esta frase deduzo que se aplica o cambio de compra (cambio aplicável à operação de compra) da data em que foram postos à disposição (ou seja quando vendemos a posição). Ou seja, calculamos os valores de compra e venda com a mesma taxa de cambio (a da data de venda). Neste cenário as mais ou menos valias resultantes da variação cambial não são tributadas. No outro caso estamos a declarar mais ou menos valias afectadas da variação cambial. Qual será a forma correcta?        
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      Pedro Pais
      Pedro Pais
      11
    2. 2
      D@vid
      D@vid
      10
    3. 3
      pfonseca
      pfonseca
      4
    4. 4
      MiguLuso
      MiguLuso
      4
    5. 5
      Cardoso24
      Cardoso24
      4