Fóruns

  1. Finanças

    1. Créditos

      Créditos habitação, automóvel, pessoal, ao consumo e afins

      13.350
      publicações
    2. 12.457
      publicações
    3. Seguros

      Seguros de saúde, automóvel, vida, multi-riscos, acidentes pessoais e todos os outros

      1.160
      publicações
    4. 833
      publicações
    5. 4.191
      publicações
    6. 24.558
      publicações
    7. 29.415
      publicações
  2. Fiscalidade e Trabalho

    1. Impostos

      IRS, Segurança social, IMT, IMI e simuladores fiscais

      27.158
      publicações
    2. Segurança Social

      Subsídios, pensões, abonos e outras contribuições de carácter social

      619
      publicações
    3. 1.125
      publicações
    4. Trabalho por conta própria

      Trabalhadores independentes, ENIs e micro e pequenas empresas

      711
      publicações
    5. 2.192
      publicações
  3. Geral

    1. Apresentações

      Quem és, de onde vens e para onde vais?

      703
      publicações
    2. Diversos

      Para falar de tudo o resto

      10.630
      publicações
  4. Fórum

    1. Regras

      Regras do fórum

      2
      publicações
  • Estatísticas de Utilizadores

    23.046
    Total de Utilizadores
    217
    Mais Online
    Aaannnaaa
    Utilizador Mais Recente
    Aaannnaaa
    Registado
  • Estatísticas do Fórum

    13.746
    Total de Tópicos
    132.628
    Total de Publicações
  • Tópicos em Destaque

  • Tópicos Recentes

  • Publicações

    • Visitante Aannaa
      Olá a todos Um contribuinte recebeu um "convite" de adesão ao PERES. Foi ao seu portal da AT e verificou que não tinha nenhuma dívida em execução fiscal nem coimas por pagar. Tudo bem. Foi consultar o PERES e aparece-lhe um valor por pagar de Imposto de Selo referente a uma escritura de usucapião realizada em 2006. Esse valor de IS por pagar está associado a uma nota de cobrança com um nº datada de 2006. Até à data o contribuinte não recebeu qualquer aviso ou nota de cobrança para pagar aquele valor.  A minha pergunta: pode o contribuinte invocar caducidade de liquidação de imposto ou prescrição da obrigação de pagamento? Em caso afirmativo, qual é a legislação que lhe esse direito? Desde já agradeço a vossa atenção
      Aannaa    
    • Visitante Aannaa
      Olá a todos!

      Um empresário em nome individual no regime normal de IVA, no e-fatura, terá todas as faturas como consumidor em situação "pendente".
      Após classificar as faturas de saúde e outras de âmbito claramente particular, como despesas efetuadas fora do âmbito da atividade, já atingiu os 250,00€ de dedução nas despesas gerais e familiares. Isto para efeitos de IRS.
      A minha pergunta:
      Existe obrigatoriedad e de classificar as outras despesas, aquelas que são afetas à atividade, como dentro do âmbito da atividade, ou podem ficar pendentes na mesma? Isto para efeitos de IVA.

      Desde já agradeço a vossa atenção
      Aanna
    • D@vid
      Os fundos da 1ª página não são os "melhores" fundos , são fundos que os acho interessantes desde o inicio, se fosse a actualizar todos os anos deixavamos de ter uma referência mais fixa, não há 1 fundo igual, não se pode comparar o NB OE com o CX O LP, são diferentes assim como os outros que comparaste.   Vá não discutam, olhem para ESTE pronto, 17% YTD 
    • Visitante Rute
      Estou a trabalhar à 5 meses e ainda nao me fizeram contrato, mas os descontos estão em dia.No entanto, estou a pensar deixar este posto de trabalho, gostaria de saber como devo proceder e que implicações poderá ter. Cumps
    • carlos2008
      Não me parece que seja difícil invocando p.ex mudança de residência ou de local de trabalho e solicitando a mudança de balcão para um mais próximo, eles fazem isso. No entanto na CGD as contas estão "alocadas" a um dado balcão ( os 4 números seguintes ao 0035  xxxx designam o balcão ) , coisa que a maior parte dos bancos já não tem ( esses 4 números são, noutros bancos, 00XX  0000  o que quer dizer que a conta não tem propriamente um balcão alocado ) e isso pode dificultar - a solução é abrir outra conta noutro balcão e encerrar a 1ª . Mas fala com o balcão para onde queres migrar a conta , também depende do dinheiro que lá tens... Quanto a querer ser cliente da CGD eu quero - a CGD pode ser burocrática, pesada e pagar juros mais baixos nos depósitos a prazo mas até hoje é o único banco que nunca me enganou em nada e onde nunca levei "palmadas" de perder dinheiro em produtos "estruturados" que no final deram prejuízo e depois " o cliente tinha tomado conhecimento" : tenho conta em quatro ( 4 ) bancos e, nesse aspecto, a CGD é o mais fiável. Quanto ao resto é também o mais burocrático, sem dúvida, mas mesmo assim tem melhorado muito ao longo dos anos e já não é o que era antigamente, diz-se muito mal da CGD mas , quanto a mim, um bocado injustamente: eu prefiro dizer mal da bosta dos políticos que temos e que fazem o que se viu agora mesmo nas últimas semanas com a CGD...  
  • Utilizadores Populares

    1. 1
      Pedro Pais
      Pedro Pais
      4
    2. 2
      ruicarlov
      ruicarlov
      3
    3. 3
      D@vid
      D@vid
      3
    4. 4
      MiguelPAlmeida
      MiguelPAlmeida
      2
    5. 5
      ruimneiva
      ruimneiva
      1